11 3721-5317 | 11 98822-6266

Câncer:
Opções de Tratamento

O tratamento do paciente irá variar de acordo com o seu organismo, estilo de vida e tipo de câncer. Se o diagnóstico for descoberto precocemente, o tratamento será mais simples e com mais chances de sucesso. Não adianta focar somente no câncer, é necessário ter uma visão ampla de cada caso.

Muitas vezes, o paciente acaba utilizando mais de um tratamento, pois o seu organismo acaba se acostumando com aqueles medicamentos ou também de acordo com a progressão da doença, e precisa mudar para continuar fazendo efeito.

Cirurgia: a cirurgia continua sendo um dos procedimentos mais comuns, entretanto cada tipo de câncer tem um procedimento específico. A cirurgia está cada vez mais evasiva, com menos dor.

Radioterapia: tratamento no qual se utilizam radiações para destruir um tumor ou impedir que suas células aumentem. A radiocirurgia está ganhando espaço.

Quimioterapia: tratamento que utiliza medicamentos para combater o câncer. Eles são aplicados, em sua maioria, na veia, podendo também ser dados por via oral, intramuscular, subcutânea, tópica e intratecal. A quimioterapia é um tratamento que atinge todas as células do organismo e não somente as cancerígenas. Pacientes com metástase utilizam a quimioterapia por 5 ou 6 meses, depois o tumor não vai ter resistência e precisa trocar o tratamento.

Terapia-alvo: ela não dispensa o tratamento tradicional, ela é utilizada como complemento ou sequência da quimioterapia, radioterapia ou cirurgia. É um tratamento novo, com medicamentos que danificam as células desgovernadas, porém quase não afetam as células normais.

Imunoterapia: O tratamento mais novo em oncologia que visa a qualidade de vida do paciente. Aprovada pela ANVISA há 1 anos para três tipos de câncer: pulmão, melanoma e renal. Saiba tudo sobre imunoterapia para o câncer no espaço Imuno-Oncologia.

Transplante de medula óssea: tratamento para algumas doenças malignas que afetam as células do sangue.

 

E, você paciente, fique atento! Busque sempre informações confiáveis referente ao seu tratamento e não esqueça de fazer perguntas ao seu médico, sempre que achar necessário! Você precisa ser um paciente ativo no seu tratamento!

Doenças

Skip to content