Homens aos 49,5... ops, 50!

Homens aos 49,5... ops, 50!

                                                               Filosofia, conveniência, ampulheta, masculinidade, vida

 

Filosofia à parte, a matemática ainda pode ser considerada algo mais para exato do que qualquer outra coisa. Mas, porém, contudo, todavia, entretanto, um pouco de jogo de imagens, de sons e, porque não, de palavras, sempre cabe quando a gente quer dar um jeitinho de criar um novo entendimento que nos seja desejado em algum assunto.

Não é muito difícil entender que quarenta e nove e meio não é cinquenta mas, quando esses números se referem à idade, é praticamente a mesma coisa.

Buscar desculpas, ou subterfúgios, para evitar algo que não lhe desce muito bem pela garganta é uma das grandes artes do ser humano. As explicações costumam ser parecidas: costume, tradição, superstição, mas, na realidade, raramente passam de pura conveniência.

A questão é que, enquanto alguns se preocupam em demasia com costumes e tradições que não levam a nada, além de piadas e provocações, a vida continua seguindo seus passos e, aos cinquenta anos, já está mais do que na hora de começar (se ainda não começou) a procurar aproveitar melhor o tempo disponível para se fazer o que se gosta, até porque a contagem regressiva, querendo ou não, continua, e a areia da ampulheta não para de diminuir, dia a dia, no frasco superior.

Talvez a grande diferença dos cinquenta em relação aos quarenta seja física. Sim, ainda se pode ter uma boa saúde, mas já se está numa fase em que respeitar os limites da idade é algo quase imprescindível, se você quiser viver bem os anos que virão.

Porém, em compensação, a experiência adquirida nos maravilhosos quarenta praticamente se sedimenta e, se ainda não se conseguia encontrar o caminho das pedras, agora ele está cristalino a sua frente, mais até que pista de pouso de aeroporto com todas aquelas luzes guia acesas.

Viver os cinquenta é uma experiência extremamente agradável, ainda mais se você não deixou de fazer suas revisões até essa “quilometragem”. Você já cansou de coisas pequenas, já não liga para muita coisa, fica muito seletivo no seu querer, até sua memória fica seletiva! Porém, o melhor de tudo é que, se quiser, pode tocar sua vida de forma bem mais serena, curtir mais as belezas que antes talvez nem enxergasse, bem como se desprender daquelas regrinhas que os ranzinzas criaram só para que os outros não sintam, tão facilmente, o prazer de ser felizes.

Essa evolução espiritual, digamos assim, ajuda bastante na hora de rever alguns preconceitos enraizados desde os tempos de adolescente e que, se formos pensar bem, não servem para nada. Uma das grandes dificuldades do ser humano é precisar vivenciar as coisas ruins da vida para, só então, tomar providências, que não podem esperar cismas e neuras darem uma trégua para que isso ocorra.

Quem alguma vez já teve um caso de câncer na família, ou com um grande amigo, sabe bem o que é isso e tem a certeza  de que não há tempo a se desperdiçar com floreios.  Agarrar-se a um PSA da vida como tábua de salvação, para não ter de fazer um exame de toque, pode ter lógica dentro de uma visão de curto horizonte, aquele papo de “eu não vou aguentar ouvir gozação por causa disso”!

Entretanto, aos cinquenta anos, mais do que o entendimento do que seja a masculinidade de um homem, a areia que já passou pela estreita abertura da ampulheta lhe deu a chance de perceber o quão vasto é o horizonte e que se desprender de certos preconceitos é, acima de tudo, um brinde à coisa mais importante que temos: nossa vida!

Flávio Berto

Engenheiro de formação, escritor em versos e prosa, compositor, sonhador como um eterno adolescente, apaixonado por letras, carros, músicas e mulheres. Autor, entre outros livros, de Flagra (crônicas sobre relacionamentos), Um pássaro na gaiola (romance adolescente), Os quatro idiomas (a história de seis amigos inseparáveis) e O Czar e o Mandarin (coletânea de poesias 1979/2010) "Existem duas funções vitais: respirar e escrever! A primeira, dá para passar sem ela..."  

  • IKCC - International Kidney Cancer Coalition
  • World Ovarian Cancer Day
  • WAPO - World Alliance of Pituitary Organizations
  • The Carcinoid Cancer Foundation
  • Alianza GIST
  • The Life Raft Group

Faça parte Novidades

Temos muitas coisas para compartilhar com você.
Lembre-se: você não está sozinho!

Digite o email corretamente

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso. Obrigado!

Indique este site

Indicação realizada com sucesso!

Seja parceiro

Mensagem enviada com sucesso!

Seja voluntário

Mensagem enviada com sucesso!

Envie seu depoimento

Depoimento enviado com sucesso!