Como tratar a dor durante um tratamento contra o câncer?

Como tratar a dor durante um tratamento contra o câncer?

Dor é um dos sintomas mais comuns nas pessoas que estão em tratamento contra o câncer. A dor pode estar relacionada tanto com a doença como aos tratamentos oncológicos, como cirurgia, radioterapia e efeitos colaterais da quimioterapia. A dor é um sintoma complexo e que envolve diversos aspectos da vida da pessoa, podendo interferir nas atividades diárias, nos aspectos psicológicos e emocionais e nas interações sociais.

Para que se faça um plano eficaz de tratamento da dor é necessária uma correta avaliação e classificação da dor. Existem grupos de medicamento que agem melhor em determinados tipos de dor, a escolha correta será fundamental para se obter um controle adequado deste sintoma.

A identificação da causa, da intensidade e das características da dor é o primeiro passo no tratamento. Esta é normalmente uma tarefa fácil para dores agudas, como após as cirurgias. No entanto, a avaliação da dor pode ser mais complexa em pessoas com dor crônica, ou durante o tratamento com radio ou quimioterapia, visto que a dor pode ter componentes relacionados tanto à doença como ao tratamento em si.

 

Ninguém precisa sentir dor durante o tratamento contra o câncer.

Para escolher o tratamento o médico irá avaliar cada tipo de dor detalhadamente, buscando informações como a intensidade, o tempo de instalação e modificação ao longo deste período, localização, irradiação, assim como fatores que pioram ou melhoram a dor (como movimentar-se ou comer).

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que o tratamento da dor seja “pela boca”, “pelo relógio” e “pela escada”. Isto quer dizer que o tratamento deva ser preferencialmente administrado em comprimidos, em intervalos regulares e fixos e que os medicamentos devem ser escolhidos de acordo com a intensidade da dor e potência do medicamento.

Escada de dor da OMS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vários medicamentos podem ser usados no tratamento da dor, desde os mais fracos, que podem ser comprados sem receitas nas farmácias, como a dipirona e o paracetamol, até os mais potentes e eficazes como os anti-inflamatórios e os opióides.

Os opióides são uma classe de medicamentos extremamente eficazes e seguros, quando utilizados por pessoas com experiência. Os mais usados no Brasil são a Morfina, o Tramadol, a Codeína, a Oxicodona, a Metadona e o Fentanil. Existe, no entanto, um desconhecimento a respeito do uso destes medicamentos, muitas  pessoas associam o seu uso a um “estado terminal”, ou piora irreversível da doença, ou que os medicamentos causam vício. Na realidade, quando bem indicados, e usados corretamente, estes medicamentos tem a capacidade de resolver a dor rapidamente e com muito baixo risco de causar dependência. Em termos de efeitos colaterais são até mesmo mais seguros que os anti-inflamatórios que podem causar problemas nos rins e estômago, se usados por períodos longos.

O Brasil é um dos países com um dos menores consumos de opióides per capita do mundo. Isto significa que estamos tratando de maneira inadequada a dor, e muitas pessoas estão sentido dor desnecessariamente.

É necessário que se desmistifique esse grupo de medicamentos, ninguém precisa sentir dor. Neste objetivo os opióides são aliados importantes no tratamento das pessoas com câncer.

Dr. Felipe Ades

Dr. Felipe Ades

Felipe Ades é médico formado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com especialidade em Oncologia Clinica pelo Instituto Nacional de Câncer (INCa). Passou 5 anos na Europa onde adquiriu os títulos de mestre no Institut Gustave Roussy em Paris e doutor (PhD) no Institut Jules Bordet em Bruxelas. Trabalhou em diversos aspectos da pesquisa em câncer, desde estudos em laboratório, testes de novos medicamentos com pacientes e políticas de saúde e saúde coletiva em câncer. Atualmente trabalha no Hospital Alemão Oswaldo Cruz e no Centro Paulista de Oncologia, em São Paulo. Nas horas vagas é mountain biker e guitarrista amador e aspirante a alpinista. Website: drfelipeades.com

  • IKCC - International Kidney Cancer Coalition
  • World Ovarian Cancer Day
  • WAPO - World Alliance of Pituitary Organizations
  • The Carcinoid Cancer Foundation
  • Alianza GIST
  • The Life Raft Group

Faça parte Novidades

Temos muitas coisas para compartilhar com você.
Lembre-se: você não está sozinho!

Digite o email corretamente

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso. Obrigado!

Indique este site

Indicação realizada com sucesso!

Seja parceiro

Mensagem enviada com sucesso!

Seja voluntário

Mensagem enviada com sucesso!

Envie seu depoimento

Depoimento enviado com sucesso!