Aposentadoria

Aposentadoria

Você tem dúvidas sobre os direitos do paciente ao se aposentar? Confira a dúvida do paciente Ademir:

PERGUNTA:

“Vou me aposentar este ano depois de 25 anos de trabalho. Desde de 2007 tenho um plano de Saúde sem co-participação, mas desde de 1996 eu tive um plano com co-participação. A empresa que trabalho alega que vai interromper o plano após me aposentar, pois de acordo com a Lei vigente eu não tenho participação, portanto não tenho direito a continuidade do Plano, mesmo eu pagando as mensalidades. Segundo um escritório de advogados, já existem casos que paciente como eu se aposentaram e continuaram com o plano de Saúde, e apenas pagam a mensalidade que era paga antes pela empresa. Gostaria de um parecer de vocês a respeito, pois, o meu Gestor atual me disse se houver uma lei que obrigue as empresas a agirem assim, eles o farão (talvez).

 

RESPOSTA:

“O aposentado que contribuía para o custeio do seu plano privado de saúde, tem o direito de manter as mesmas condições de cobertura assistencial de que gozava quando da vigência do contrato de trabalho, sem prejuízo de eventuais vantagens obtidas em negociações coletivas. A empresa empregadora é obrigada a manter o aposentado no plano enquanto o benefício for ofertado para os empregados ativos, desde que o aposentado tenha contribuído para o custeio do seu plano privado de saúde e que o mesmo não seja admitido em novo emprego. A decisão do aposentado de se manter no plano deve ser informada à empresa empregadora no prazo máximo de 30 dias contados a partir da comunicação do empregador sobre o direito de manutenção do gozo do benefício. Infelizmente, alguns planos de saúde se negam em ofertar esse direito e o beneficiário tem que se valer dos meios jurídicos para manutenção do convênio médico”.

 

 

Caroline Salerno e Raissa Moreira Soares

O escritório Salerno Soares Advocacia atua exclusivamente na área de Direito à Saúde, com destaque para ações que envolvem planos de saúde e o Estado, na defesa dos direitos dos consumidores, sejam pessoas físicas ou jurídicas. O trabalho visa ser realizado da forma mais ágil possível, tendo em vista que muitos clientes são portadores de moléstias graves e necessitam de medidas urgentes, superando a morosidade judicial, infelizmente muito enraizada em nossos tribunais. Além de promover o Direito à Saúde aos clientes de todas as regiões do País, o escritório objetiva instigar o debate nacional para a formação de uma política mais eficiente e proativa no que se refere às regras e à fiscalização dos assuntos relativos à saúde, tornando-a mais transparente para a sociedade brasileira. Caroline Salerno, advogada, bacharel em Direito pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), sócia-fundadora do escritório Salerno Soares Advocacia especializado na área de Direito à Saúde, OAB 384.367. Raissa Moreira Soares, advogada, bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), sócia-fundadora do escritório Salerno Soares Advocacia especializado na área de Direito à Saúde, OAB 365.112

  • IKCC - International Kidney Cancer Coalition
  • World Ovarian Cancer Day
  • WAPO - World Alliance of Pituitary Organizations
  • The Carcinoid Cancer Foundation
  • Alianza GIST
  • The Life Raft Group

Faça parte Novidades

Temos muitas coisas para compartilhar com você.
Lembre-se: você não está sozinho!

Digite o email corretamente

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso. Obrigado!

Indique este site

Indicação realizada com sucesso!

Seja parceiro

Mensagem enviada com sucesso!

Seja voluntário

Mensagem enviada com sucesso!

Envie seu depoimento

Depoimento enviado com sucesso!